Desempenho acústico na arquitetura residencial brasileira: paredes de vedação

Elisabeth de Albuquerque Cavalcanti Duarte, Elvira Barros Viveiros

Resumo


Este artigo apresenta um estudo da evolução da arquitetura da moradia brasileira pelos séculos, a partir de um ponto de vista não encontrado nas abordagens históricas: o isolamento acústico. Primeiramente descreve-se os principais eventos que modificaram a função da casa e que, em conseqüência, transformaram sua qualidade acústica. Na segunda parte do artigo apresenta-se um levantamento dos principais processos construtivos brasileiros na história, em razão de sua relação muito próxima com o desempenho acústico, e, também, discute a teoria de isolamento sonoro de paredes. Posteriormente são feitas as predições analíticas da transmissão sonora das vedações brasileiras destacadas como mais significativas no levantamento histórico. Como resultado, a queda significativa, ao longo do tempo, no nível do isolamento sonoro oferecido pelas partições é quantificada. Destaca-se o fato de que as paredes rotineiramente encontradas nas construções residenciais atuais têm pior desempenho do que as antigas e de que determinadas vedações chegam a isolar menos, quase 20 dB, quando comparadas com as do passado.

Palavras-chave


Isolamento sonoro; Acústica de edificações; História da Arquitetura; Vedações

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2016 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: