Desempenho de edifícios de escritórios sob a perspectiva dos usuários

Theo J.M. Van der Voordt, Maartje Maarleveld

Resumo


No campo da psicologia ambiental existe uma longa tradição em Avaliação Pós-Ocupação (APO) ou em estudos sobre edifícios em uso. Atualmente, gerentes de facilidades e gestores do mercado imobiliário parecem também mostrar um crescente interesse em APO de edifícios, particularmente em conexão com a Avaliação Pré-Projeto (APP), nas fases de programa de necessidades e projeto. Este artigo tem como objetivo discutir objetivos gerais e métodos de APO e aponta como os resultados podem ser utilizados no (re-)projeto gestão de edifícios de escritórios. A abordagem é ilustrada por um estudo de caso no edifício de escritórios que abriga o Ministério da Agricultura da Holanda. Este edifício foi avaliado através da aplicação da ferramenta WEDI para diagnósticos de ambientes de trabalho. Os resultados estão sendo utilizados para apoiar a tomada de decisão na presente renovação das sedes dos ministérios situadas em Haia e na gestão imobiliária de outros edifícios ministeriais. Ao final, são apresentadas diversas lições apreendidas da análise cruzada de oito edifícios de escritórios e uma descrição preliminar do trabalho que está sendo desenvolvido para definir um índice de satisfação que pode ser usado na política de acomodação e para a realização de benchmarking.

Palavras-chave


edifícios de escritórios; avaliação pós-ocupação; satisfação dos funcionários; ferramenta de diagnóstico; análise cruzada

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2016 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: