Potencial de economia de energia em iluminação através da utilização de fibras ópticas

Enedir Ghisi, John A. Tinker, John A. Tinker

Resumo


A integração efetiva da luz natural com o sistema de iluminação artificial ocorre apenas quando este pode ser ligado ou desligado em função dos níveis de iluminação natural que atingem a superfície de trabalho dos ambientes. Esse trabalho apresenta uma metodologia para avaliar o potencial de economia de energia em iluminação devido à integração efetiva de iluminação natural e artificial em edificações. Considera-se o uso de fibras ópticas como um meio de transportar luz natural para o fundo dos ambientes, onde o suprimento de luz natural é baixo. Esta abordagem pode contribuir para a redução do consumo de energia em iluminação e da poluição ambiental associada ao consumo de energia em edificações. O potencial de economia de energia em iluminação utilizando fibras ópticas variou de 19,8% a 79,4% para as sete cidades no Brasil e de 56,0% a 89,2% para a cidade no Reino Unido. No estudo realizado no Reino Unido, mostrou-se também que poderia ocorrer uma redução na emissão de dióxido de carbono de 122 kg por metro quadrado de área construída por ano caso houvesse integração da iluminação artificial com a natural suprida pelas janelas. Essa redução seria de 138 kg/m2 por ano caso fibras ópticas fossem consideradas na integração.

Palavras-chave


eficiência energética; sistemas de iluminação; fibras ópticas

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2016 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: