Estudo microestrutural e determinação do calor de hidratação em pastas de cimento Portland com pó de aciaria elétrica (PAE)

Alexandre Silva de Vargas, Angela Borges Masuero, Antônio Cézar Faria Vilela

Resumo


A utilização do pó de aciaria elétrica (PAE) na construção civil não é comum. Nos países em que esse resíduo é coletado, ele é utilizado em processos de recuperação de óxidos metálicos, tais como Zn, Cd, Pb e Cr. No Brasil, esses processos ainda não são realizados, pois a percentagem dos óxidos metálicos de valor comercial no PAE não são viáveis economicamente (por exemplo, o Zn com apenas 13% em massa). Portanto, fazem-se necessários outros estudos com o objetivo de torná-lo um subproduto. Nesse contexto, avaliou-se o comportamento do resíduo em pastas de cimento Portland composto (CP II-Z) por meio da determinação dos tempos de pega e do calor de hidratação, bem como a sua caracterização mineralógica e microestrutural, com o objetivo de uma possível utilização na construção civil.

Palavras-chave


pó de aciaria elétrica; resíduos; tempos de pega; calor de hidratação

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2016 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: