A utilização de indicadores físicos na discussão dos custos de urbanização de conjuntos habitacionais horizontais

Kelly Paiva Inouye, Ubiraci Espinelli Lemes de Souza

Resumo


O presente trabalho propõe um conjunto de indicadores para o diagnóstico de diferentes concepções urbanísticas quanto aos custos que induzem. A seleção dos indicadores adotados foi baseada em legislações municipais, estaduais e federais, relacionadas com a urbanização de glebas, bem como na literatura que apresenta definições e critérios para a concepção das partes que compõem os conjuntos habitacionais. Baseou-se, também, no estudo de cinco conjuntos habitacionais horizontais promovidos pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo (CDHU) e de um conjunto promovido pela iniciativa privada. Este texto se inicia com uma breve discussão sobre habitação de interesse social no Brasil e com a introdução de alguns conceitos fundamentais relacionados ao tema tratado. Depois, dicutem-se os custos relativos à urbanização de uma gleba para a implantação de um conjunto habitacional e os indicadores propostos. Ao final, faz-se uma análise comparativa de dois estudos de caso, para ilustrar como os referidos indicadores podem apoiar a tomada de decisões na concepção de conjuntos habitacionais para população de baixa renda.

Palavras-chave


urbanização; habitação de interesse social, conjuntos habitacionais horizontais; custos; indicadores

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2016 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: