A influência dos captadores de vento na ventilação natural de habitações populares localizadas em climas quentes e úmidos

Denise Gonçalves Ferreira Lôbo, Leonardo Salazar Bittencourt

Resumo


Grande parte do território brasileiro é coberta por regiões de clima quente e úmido. Nessas regiões, a ventilação natural, associada à proteção solar, constitui o meio mais eficiente de se obter conforto térmico por vias passivas. Uma das estratégias existentes para
incrementar a ventilação natural em edificações é o uso de captadores de vento, que consistem em dispositivos localizados acima do nível da coberta, visando incrementar a ventilação natural no interior dos edifícios. Esta estratégia já vem sendo empregada com sucesso há bastante tempo em edificações localizadas em regiões de clima quente e seco da África e Oriente Médio. Através do estudo de unidades habitacionais de dois conjuntos residenciais localizados em Maceió/AL, este trabalho investiga o potencial do uso de captadores de vento em habitações populares de regiões quentes e úmidas, visando a obtenção de conforto térmico nos ambientes internos. Para isso foram realizadas simulações computacionais utilizando o programa PHOENICS 3.2. Os resultados, apresentados sob a forma de vetores, comprovam que há um grande potencial para o uso desta estratégia em regiões com clima quente e úmido

Palavras-chave


Conforto térmico; Ventilação natural; Captadores de vento

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2016 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: