Análise do impacto da morfologia urbana na demanda estimada de energia das edificações: um estudo de caso na cidade de Maceió, AL

Tathiane Agra de Lemos Martins, Marion Bonhomme, Luc Adolphe

Resumo


Este estudo apresenta um método simplificado de análise e mapeamento morfológico do tecido urbano para auxiliar no estudo da climatologia e do impacto da forma urbana na demanda de energia das edificações. Diferentes parâmetros foram empregados na análise da geometria urbana, a fim realizar uma cartografia de áreas morfologicamente homogêneas, cada uma apresentando uma influência diferente na demanda energética das edificações. Numa primeira etapa, os parâmetros morfológicos urbanos foram automatizados e calculados em um sistema de informação geográfica, para diferentes resoluções espaciais. Os resultados morfológicos obtidos para uma aplicação na cidade de Maceió, AL, foram analisados por meio da Análise de Componentes Principais (ACP), a partir da qual foi possível identificar a significância dos parâmetros para o contexto urbano considerado. A análise de agrupamento (Clustering Analysis) permitiu que as diferentes configurações tipológicas fossem agregadas, classificadas e, na sequência, submetidas às simulações computacionais para estimativa da demanda de energia das edificações. Seis indicadores morfológicos foram conservados e cinco classes tipológicas representativas do tecido urbano de Maceió foram destacadas. Observou-se um impacto importante na demanda de energia de três parâmetros morfológicos principais: a densidade total construída, a verticalidade, a compacidade e o prospecto médio.

Palavras-chave


forma urbana; SIG; planejamento urbano; eficiência energética dos edifícios

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2016 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: