Aspectos metodológicos relacionados à participação do usuário na definição de critérios de projeto: o caso da Editora Abril em São Paulo

Cláudia Miranda de Andrade

Resumo


No Brasil, até o presente momento, são escassos os trabalhos profissionais que envolvam o usuário na etapa inicial do processo de projeto, permitindo um entendimento mais aprofundado do perfil daqueles que vão usar aquele espaço, bem como uma investigação mais ampla acerca de suas condições de trabalho e expectativas quanto ao ambiente a ser projetado e/ou em uso. O caso da Editora Abril, cujo processo de reestruturação dos seus espaços físicos envolveu doze edifícios situados em diferentes regiões na cidade de São Paulo, possibilitou não somente a aplicação de métodos e técnicas de Avaliação de Desempenho, como também, pela primeira vez no Brasil, analisar o ciclo de uso de edifícios por uma empresa e estabelecer uma relação intrínseca entre as necessidades funcionais e expectativas dos usuários com os requerimentos de projetos. Este artigo trata de procedimentos da APP – Avaliação Pré-Projeto aplicados em onze edifícios ocupados pela Editora Abril em São Paulo antes da mudança, e da APO – Avaliação Pós-Ocupação aplicada no edifício Birmann 21 após a mudança. Serão apresentadas a metodologia utilizada, as análises e os resultados obtidos, tendo como ênfase os aspectos metodológicos relacionados à participação do usuário no processo projetual.

Palavras-chave


Edifício de escritório; Ambiente de trabalho; Avaliação Pré-Projeto; Avaliação Pós-Ocupação

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2016 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: