Avaliação da influência da adição do resíduo de corte de granito (RCG), como adição, em propriedades mecânicas do concreto

Jardel Pereira Gonçalves, Washington Almeida Moura, Denise Carpena Coitinho Dal Molin

Resumo


A utilização de resíduos e subprodutos industriais na Construção Civil apresenta-se como uma excelente alternativa para diminuição do impacto ambiental e maior contribuição para o desenvolvimento sustentável. O resíduo de corte de granito (RCG) é gerado no processo de serragem de blocos de rochas em placas, num equipamento denominado tear. No Brasil, a quantidade estimada de geração deste resíduo é de 165.000 toneladas por ano. Foi realizada a caracterização física, química e de risco ambiental do (RCG), bem como a avaliação do potencial de oxidação do Fe contido. Neste trabalho são apresentados resultados do aproveitamento do RCG como adição em concretos, em frações de 10% e 20% em relação à massa de cimento. Para os concretos produzidos, foram avaliadas resistência à compressão axial, a resistência à tração por compressão diametral e a resistência à tração na flexão. A análise dos resultados permite concluir que o RCG é classificado como resíduo classe II – não inerte, que sua utilização como adição em concretos é viável tecnicamente, e que 10% de adição é o teor que apresenta melhor desempenho.

Palavras-chave


Resíduo de corte de granito; Adições minerais; Concreto

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2016 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: