Efeito de retardadores de pega no mecanismo de hidratação e na microestrutura do gesso de construção

Angela Maria Hincapie, Maria Alba Cincotto

Resumo


O Objetivo do trabalho é avaliar a influência dos retardadores de pega na hidratação e microestrutura do gesso de construção. Para o estudo foram adicionados teores de 0,03% de ácido cítrico, 0,8% de bórax, 8% de caseína e 1,5% de gelatina. A evolução hidratação foi acompanhada por calorimetria e a microestrutura observada em microscópio eletrônico de varredura. Os resultados mostraram que o efeito dos retardadores na reação de hidratação pode ser dividido em dois grupos: 1) um primeiro grupo, composto por ácido cítrico e bórax, os quais afetam o período de indução, porém sem afetar a velocidade de reação; 2) um segundo grupo, composto por caseína e gelatina, as quais afetaram tanto o período de indução, como diminuíram a taxa de reação de hidratação. Foi observado que em presença de ácido cítrico e caseína não ocorre uma mudança significativa dos cristais de gipsita; já com adição de bórax os cristais apresentam-se com forma hexagonal e irregular. Com a adição de gelatina, os cristais que se formam são grossos, arredondados e de menor tamanho que os cristais de gipsita formados quando não é adicionado retardador.

Palavras-chave


Hidratação; Gesso de construção; Retardadores; Microestrutura

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2016 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Apoio:

Indexado em: