Arquitetura, manutenção e segurança de ambientes escolares: um estudo aplicativo de APO

Sheila Walbe Ornstein, Cláudia Alonso Martins

Resumo


Este estudo procura estabelecer algumas relações entre a qualidade do projeto arquitetônico e o desempenho no decorrer do uso de 24 escolas de 1º e 2º graus situadas na Grande São Paulo, projetadas e construídas a partir de 1945. Como procedimento metodológico, adota a Avaliação Pós-Ocupacão (APO), ou seja, leva em consideração a avaliação técnica de desempenho e o nível de satisfação dos usuários. Conclui pela necessidade de se levar em consideração a manutenção e a segurança a nível de projeto e que esta pode ocorrer com a participação dos futuros usuários. Por outro lado, constata-se que os usuários também podem participar dos programas de manutenção preventiva das escolas em funcionamento. Neste processo realimentador, verifica-se o potencial da APO na geração de banco de dados sobre edificações repetitivas e padronizadas como as escolas, o qual poderá conter indicadores de controle de qualidade úteis aos diversos agentes envolvidos no processo.

Palavras-chave


Avaliação pós-ocupação; Escolas; Segurança; Manutenção

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2016 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: