Análise das condições favoráveis à formação de bolor em edificação histórica de Pelotas, RS, Brasil

Fernanda Lamego Guerra, Eduardo Grala da Cunha, Antônio César Silveira Baptista da Silva, Stífany Knop

Resumo


Considerando a relevância do desenvolvimento de estudos que visam a compreender as condições ambientais favoráveis à formação do bolor, este artigo apresenta uma análise do desempenho da superfície interior de uma parede voltada ao exterior em uma edificação histórica na cidade de Pelotas, RS. A superfície selecionada apresentava formação de bolor, confirmada por uma análise microbiológica. Com o objetivo de compreender as condições ambientais que favoreceram a formação do bolor na superfície naquele ambiente, foram aplicados dois métodos de análise das condições higrotérmicas da superfície: o primeiro considera o regime de transferência de calor estacionário; e o segundo, por simulação computacional, considera o regime de transferência de calor transiente. Os resultados obtidos confirmaram a possibilidade da formação de bolor, levando em conta, principalmente, os aspectos de umidade próxima à superfície da parede e temperatura superficial interna. Para o desenvolvimento desta análise foram consideradas as observações das normas brasileiras NBR 15220: desempenho térmico de edificações: parte 2 (ABNT, 2005), da NBR 15575: edificações habitacionais de até cinco pavimentos (ABNT, 2008b) e da norma alemã DIN 4108-3: isolamento térmico e economia de energia em edifícios (2001).


Palavras-chave


Bolor; Edificações históricas; Transmitância térmica

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2016 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: