Influência da inércia térmica do solo e da ventilação natural no desempenho térmico: um estudo de caso de um projeto residencial em light steel framing

Henor Artur de Souza, Lucas Roquete Amparo, Adriano Pinto Gomes

Resumo


No Brasil, a tecnologia do sistema light steel framing começou a ser aplicada casas residenciais somente no final da década de 1990. Por ser uma tecnologia importada dos Estados Unidos e com uma linguagem arquitetônica típica do país de origem, é necessário que algumas adaptações dos projetos sejam feitas para adequar seu desempenho térmico. Neste trabalho avalia-se o desempenho térmico de uma edificação unifamiliar projetada em light steel framing, considerando-se algumas estratégias de ventilação natural e a influência da inércia térmica do solo em Belo Horizonte, MG. Na determinação do comportamento térmico do modelo utiliza-se o programa computacional EnergyPlus, seguindo as seguintes etapas: caracterização da edificação, das condições típicas de exposição ao clima, do perfil de ocupação, das exigências humanas, configuração do sistema de fechamento e avaliação das condições de conforto térmico nos ambientes em concordância com as normas específicas. Observou-se que a estratégia de ventilação natural, quando adequadamente utilizada, em função das condições climáticas locais, proporciona uma melhora significativa no desempenho térmico da edificação. Da mesma forma, em função da topografia do terreno e da característica do projeto, observou-se que a influência da inércia térmica do solo somente se torna positiva quando associada às estratégias de ventilação natural e de sombreamento.


Palavras-chave


Light Steel Framing; Massa térmica; Simulação numérica; Desempenho térmico

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2016 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: