Modelagem do tempo de execução de obras civis: estudo de caso na Universidade Federal do Pará

Lêda Sílvia de Aguiar Lédo Coutinho, André Augusto Azevedo Montenegro Duarte, Renato Martins das Neves, Benedito Coutinho Neto, Carlos Edilson de Almeida Maneschy, Ana Maria Guerra Seráfico Pinheiro

Resumo


Este artigo propõe a adoção de um modelo numérico prognóstico para estimar a variável “tempo de execução” para empreendimentos públicos de forma objetiva. O trabalho de campo consistiu na aplicação de métodos estatísticos para analisar dados de obras licitadas e executadas durante o período de 2006 a 2009 na Universidade Federal do Pará (UFPA). A análise de dados envolveu cálculos de regressões lineares e transformadas das funções. Após estratificação e tratamento inicial dos dados, os elementos adotados para construção do modelo final se restringiram a 102 obras de um total de 225 originariamente pesquisadas, resultando nos seguintes parâmetros estatísticos: coeficiente de correlação (R) de 0,899; coeficiente de determinação (R²) de 0,808; coeficiente de determinação ajustado (R² ajustado) de 0,796 e erro padrão (Se) de 0,41. Estes parâmetros indicam forte correlação linear entre as variáveis, indicando que 79,60% da variação do tempo para executar uma obra pública podem ser causadas pela variação, em conjunto, das variáveis área construída, custo orçado, capacidade técnica operacional do contratante, capacidade operacional da empresa, tipologia de serviço e estação do ano.

Palavras-chave


Modelagem; Tempo de execução; Obras Públicas; Correlação Linearizada; Modelo Numérico

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2016 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: