Desenvolvimento de um modelo para análise da acumulação de capacidades tecnológicas na indústria da construção civil: subsetor de edificações

Renata Furtado Gradvohl, Ana Augusta Ferreira de Freitas, Luiz Fernando Mahlmann Heineck

Resumo


Diante das várias conceituações existentes na literatura para capacidade tecnológica em países em industrialização, neste trabalho capacidade tecnológica é entendida como os recursos necessários para gerar e administrar mudanças tecnológicas. A partir dessa definição, este estudo tem como objetivo desenvolver um modelo de análise da acumulação de capacidades tecnológicas em firmas de construção civil que atuam no subsetor de edificações. Para fins de desenvolvimento do modelo proposto, foram conduzidas uma pesquisa bibliográfica e um levantamento junto a especialistas do setor. Após essa etapa, o modelo foi validado junto a três gestores de empresas de construção. Com base na pesquisa bibliográfica, optou-se por analisar três funções tecnológicas: “Processo e Organização da Produção”, função que engloba as atividades referentes ao processo produtivo da obra; “Projeto”, em que estão inseridas as atividades relacionadas ao desenvolvimento do projeto da obra; e “Equipamentos”, que contém as atividades ligadas ao uso, aprimoramento e desenho dos equipamentos usados pela companhia no processo de produção. O modelo final pode ser utilizado para exame e gestão do processo de desenvolvimento industrial de firmas desse setor.


Palavras-chave


Modelo; Capacidade tecnológica; Construção civil

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2016 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: