Aplicação do método AHP para a hierarquização das alternativas de tratamento de resíduos sólidos domiciliares

Autores

  • Ana Lúcia Marchezetti Universidade Federal do Paraná
  • Eloy Kaviski Universidade Federal do Paraná
  • Maria Cristina Borba Braga Universidade Federal do Paraná

Palavras-chave:

resíduos sólidos domiciliares, tecnologias para o tratamento de resíduos, análise multicritério, método AHP

Resumo

A realidade atual da Região Metropolitana de Curitiba (RMC) em relação à gestão de resíduos sólidos domiciliares foi a motivação inicial desta pesquisa. Seu objetivo principal consiste em identificar e hierarquizar as alternativas tecnológicas disponíveis para o tratamento desses resíduos. Os resultados obtidos derivaram do conhecimento da quantidade de resíduos gerados na RMC e da revisão da literatura, que serviu de suporte para a identificação de alternativas tecnológicas para o tratamento de resíduos domiciliares. Para a determinação da hierarquia entre as alternativas de tratamento foi adotado o método AHP – Analytic Hierarchy Process. Os critérios adotados representam o cenário atual da RMC. A aplicação do método AHP hierarquizou as tecnologias e identificou a reciclagem como a mais adequada, com somatória dos pesos igual a 3,488, e a incineração, como a menos adequada, com somatória igual a 1,005. Como resultado principal produziu-se uma ferramenta que permitiu simular cenários em função da alteração dos valores dos critérios adotados. Cada novo cenário possibilita a utilização da mesma metodologia aplicada à RMC como apoio à tomada de decisão em outras circunstâncias, específicas para cada município ou consórcio de municípios.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Lúcia Marchezetti, Universidade Federal do Paraná

Engenheira Cartógrafa, Mestre em Engeharia de Recursos Hídricos e Ambiental, desenvolvendo pesquisa na área de gestão de resíduos sólidos.

Eloy Kaviski, Universidade Federal do Paraná

Professor Adjunto, lotado no Departamento de Hidráulica e Saneamento, da UFPR, desenvolvendo pesquisa nas áreas de recursos hídricos e métodos numéricos, nos temas: modelagem matemática, processos estocásticos, análise estatística multivariada, métodos de regionalização hidrológica, análise energética e fenômenos de transporte.

Maria Cristina Borba Braga, Universidade Federal do Paraná

Professora Adjunto, lotada no Departamento de Hidráulica e Saneamento da UFPR, desenvolvendo pesquisa nas áreas de gestão de resíduos sólidos urbanos, biossólidos, percepçõa ambiental, biologia molecular aplicada à Engenharia Sanitária, tratamento de águas residuárias com características recalcitrantes, modelagem e avalaição da qualidade da água .

Publicado

2011-05-15

Edição

Seção

Artigos