Análise do efeito diurno do fator de visão do céu no microclima e nos níveis de conforto térmico em ruas de pedestres em Curitiba

Flavia Cristina Osaku Minella, Francine Aidie Rossi, Eduardo Krüger

Resumo


O clima urbano é resultado das ações de diversas variáveis, entre elas o fator de visão do céu (FVC). O objetivo deste artigo é analisar o efeito diurno do FVC no microclima e nos níveis de conforto térmico em ruas de pedestre em Curitiba. Foram realizadas 13 medições, em 15 pontos com diferentes características urbanas, ao longo de quatro ruas de pedestres. Os resultados mostram baixa correlação entre o microclima e o FVC. Porém, foi possível verificar a relação existente entre a configuração urbana, a temperatura radiante média e a radiação solar. Além disso, é possível perceber a relação entre o FVC e os índices de conforto térmico PMV e PET. Para a situação de verão e em pontos com menor obstrução do céu, obteve-se maior desconforto para calor. No entanto, esses mesmos pontos podem apresentar melhor situação de conforto em dias com temperaturas mais baixas.


Palavras-chave


Fator de visão do céu; Conforto térmico em espaços abertos; Índices de conforto térmico

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2016 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: