Determinação da exposição à chuva dirigida em Florianópolis, SC: índices de chuva dirigida e métodos semi-empíricos

Michele Giongo, Ivo José Padaratz, Roberto Lamberts

Resumo


A chuva dirigida, chuva carregada pelo vento que possui uma componente horizontal dada pela velocidade do vento, é a maior fonte de umidade que afeta a durabilidade e o desempenho higrotérmico das fachadas das edificações. Este trabalho apresenta uma avaliação do nível de exposição das edificações à chuva dirigida em Florianópolis-SC com o auxílio de índices de chuva dirigida e de índices de chuva dirigida em parede vertical. Para a obtenção desses parâmetros aplicaram-se fórmulas empíricas já existentes na literatura internacional e utilizaram-se dados de velocidade e direção do vento e de precipitação de estações meteorológicas localizadas na Ilha de Santa Catarina e na cidade vizinha de São José. Foram feitas análises para três períodos distintos: (a) 1961-1970, (b) 1991/1993-1996 e (c) setembro de 2005 a agosto de 2006. De acordo com os resultados, a exposição da área de estudo variou de local protegido a exposição alta, sendo as direções sudeste, sul e sudoeste as mais críticas quanto à exposição das fachadas à chuva dirigida. O trabalho traz informações úteis para os projetistas, no intuito de criar projetos mais adequados à proteção das fachadas das edificações na área de estudo, além de trazer contribuições para as áreas de estudo de durabilidade e conforto térmico das edificações.


Palavras-chave


Chuva dirigida; Índice de chuva dirigida; Fachada; Edificação; Durabilidade; Conforto

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2016 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: