Caracterização morfológica do agregado leve de argila expandida brasileira com utilização do AIMS

Júlio Jorge Braga de Carvalho Nunes, Ana Maria Abreu Jorge Teixeira, Rebeca Montenegro Dias de Carvalho Saraiva

Resumo


Devido ao formato excessivamente arredondado da argila expandida (AE), dados relativos à angularidade, à esfericidade e à textura superficial podem auxiliar no entendimento da relação desses fatores com as propriedades do concreto no estado fresco, como trabalhabilidade e fluidez. Esta pesquisa buscou caracterizar a AE quanto à morfologia e compará-la com as particularidades do agregado convencional por meio da utilização do equipamento Aggregate Imaging Measurement System (AIMS). Os resultados indicam que a caracterização morfológica dos agregados graúdos convencionais (brita 0 e brita 1) apresentam angularidade subarredondada e esfericidade moderada em ambas as partículas, já a textura superficial é rugosa e áspera, respectivamente para a brita 0 e brita 1. Para os agregados graúdos de AE brasileira AE 2215 e AE 1506, as características morfológicas como a angularidade e a textura superficial foram definidas como arredondadas e polidas, respectivamente, em ambos os grupos. No entanto, houve diferenciação quanto à esfericidade, que é alta para a AE 2215 e moderada para a AE 1506. Comparativamente ao grupo de agregados convencionais, o agregado leve graúdo de AE brasileira indica partículas mais arredondadas, com média-alta esfericidade e textura superficial mais lisa.


Palavras-chave


(Angularidade; esfericidade; textura superficial;propriedades do concreto)

Texto completo:

HTML




Direitos autorais 2021 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: