Potencial de mucilagem do cacto xique-xique como tratamento superficial para blocos de terra comprimida

Ana Beatriz Egypto Queiroga da Nóbrega, Aluísio Braz de Melo

Resumo


As construções com paredes de terra destacam-se por suas propriedades higrotérmicas, que contribuem para a regulação desejável entre temperatura e umidade dos ambientes. Por outro lado, tais alvenarias estão sujeitas às manifestações patológicas, devido à ação da água das chuvas. O presente artigo avalia a eficiência do uso da mucilagem do cacto xique-xique (Pilosocereus gounellei) como tratamento superficial para paredes com blocos de terra comprimida (BTC). O objetivo é obter uma película protetora contra chuva, mas permeável ao vapor de água. Os ensaios realizados com corpos de prova cúbicos, extraídos de BTCs, possibilitaram comparações entre o tratamento proposto (TX), com diferentes concentrações de mucilagem, e uma resina acrílica impermeabilizante comercial (TR), tendo como controle amostras sem tratamento superficial (TC). Os resultados de absorção de água por capilaridade mostraram que a amostra TX com concentração 1:1 obteve comportamento similar à amostra TR, visto que, após 60 minutos de ensaio, TR, TX1:1 e TC tiveram um acréscimo de massa de 0,3 g/cm², 0,5 g/cm² e 1,4 g/cm², respectivamente. A permeabilidade ao vapor de água para TX1:1 foi 5% maior do que TR e 6% menor do que TC. Após ensaios de calor e choque térmico com pequenas paredes, as amostras TX1:1 tiveram desempenho satisfatório.


Palavras-chave


Bloco BTC; Mucilagem de cacto; Película; Vapor de água; Permeabilidade

Texto completo:

HTML




Direitos autorais 2021 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: