Joana d’Arc, o povo e a criança: a leitura romântica da Idade Média por Jules Michelet

Autores

  • Luciano Costa Gomes UFRGS

Palavras-chave:

Joana d’Arc – Jules Michelet, Historiografia, Romantismo, França

Resumo

O presente trabalho pretende analisar a representação da figura de Joana d’Arc na obra do historiador francês Jules Michelet (1798-1874). Para tal, relacionamos as leituras das obras Joana d’Arc e O Povo, esta última de caráter mais teórico, na qual Michelet refletiu sobre o povo e sua participação na construção da nação. Michelet é um dos representantes do Romantismo europeu do século XIX e, como tal, utilizou-se de metáforas para analisar os processos históricos.  A problemática proposta foi a de entender as implicações das metáforas utilizadas por Michelet para caracterizar Joana d’Arc, como criança, povo e a designação de dotada de bom senso no entusiasmo. Chegamos à conclusão que as metáforas empregadas ligam-se às idéias de unidade e unificação que, em última instância, remetem à noção romântica de unidade do povo francês e de unificação da França.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2009-06-26

Como Citar

GOMES, L. C. Joana d’Arc, o povo e a criança: a leitura romântica da Idade Média por Jules Michelet. Revista Aedos, [S. l.], v. 2, n. 2, 2009. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/aedos/article/view/9877. Acesso em: 23 maio. 2022.