As relações de poder entre o Monarca e o Papa e as competências institucionais nos processos dos Templários, na França, entre os anos de 1307 a 1312

Autores

  • Claudio Santos Pinto Guimarães

Palavras-chave:

Baixa Idade Média. Templários. França. Igreja. Direito.

Resumo

Muitos foram os confrontos entre as instituições Monarquia e Papado no período medieval. As mudanças ocorridas nestas instituições, a partir do século XII, trarão conseqüências para os períodos posteriores. Um dos resultados é o choque, ocorrido no final do século XIII e começo do século XIV, entre o rei francês Felipe IV, o Belo, e dois dos papas que foram contemporâneos a ele: Bonifácio VIII e Clemente V. No papado de Clemente V (1305-1314), algumas de suas ações e as insistentes tentativas do rei em assumir a condução dos processos dos Templários levaram a ter relações conflitivas de poderes entre eles. O objetivo central desta pesquisa é tratar sobre as relações de poder entre o rei Felipe, o Belo, e o papa Clemente V, conforme aparecem no Le Dossier de l’Affaire des Templiers, que abrange o período de 1307 a 1312 na França.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2009-06-26

Como Citar

GUIMARÃES, C. S. P. As relações de poder entre o Monarca e o Papa e as competências institucionais nos processos dos Templários, na França, entre os anos de 1307 a 1312. Revista Aedos, [S. l.], v. 2, n. 2, 2009. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/aedos/article/view/9866. Acesso em: 24 maio. 2022.