Um relato de pesquisa: as questões que orientaram a investigação acerca da classificação dos seres no Lapidário de Alfonso X, O Sábio, e algumas conclusões

Autores

  • Carlinda Maria Fischer Mattos UFRGS

Palavras-chave:

Alfonso X. Lapidário. Classificação.

Resumo

O presente artigo tem como objetivo apresentar alguns dos questionamentos que suscitaram e orientaram a pesquisa acerca da classificação do seres num texto específico, o Lapidário, de origem muçulmana, traduzido em 1250, na corte do reino de Leão e Castela, a mando do futuro rei Alfonso X (1252-1284). O texto reúne a descrição e a indicação de uso de 360 pedras para as mais diversas doenças e circunstâncias cotidianas. Cada pedra ganha todas as suas propriedades de uma estrela do céu, perfazendo os 360 graus do zodíaco. As receitas reúnem, frequentemente, plantas e partes de animais. O texto abre, portanto, um amplo leque de abordagem, referindo-se a seres de diversas naturezas, da terra ao céu, justificando-se, portanto, o interesse de investigação do tema proposto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlinda Maria Fischer Mattos, UFRGS

Graduada em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Mestre e Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em História dessa mesma instituição. Trabalho no Museu de Comunicação Social Hipólito Jose da Costa,sou coordenadora do Setor de Cinema e me dedico à preservação e catalogação de películas cinematográficas antigas. Atualmente faço a programação de cinema da sala do Museu.

Downloads

Publicado

2009-06-26

Como Citar

MATTOS, C. M. F. Um relato de pesquisa: as questões que orientaram a investigação acerca da classificação dos seres no Lapidário de Alfonso X, O Sábio, e algumas conclusões. Revista Aedos, [S. l.], v. 2, n. 2, 2009. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/aedos/article/view/9833. Acesso em: 24 maio. 2022.