Reabilitação protética bucomaxilofacial: revisão de literatura e relato de caso

Samira Carvalho, Ederson Orlando, Adriana Corsetti

Resumo


O presente trabalho visou relatar um caso clínico de deformidade facial de etiologia traumática, reabilitado através de prótese óculo-palpebral no Programa de Extensão em Prótese Bucomaxilofacial da Faculdade de Odontologia da UFRGS. Assim como levantar informações que sustentem uma discussão sobre esse tema, permitindo um amplo e detalhado conhecimento. Descrição do caso: Paciente A.O.N., 62 anos, sexo masculino, relatou acidente automobilístico há 40 anos e ter realizado 10 cirurgias plásticas até o momento para corrigir a deformidade. Em um primeiro momento foi realizada a moldagem da região óculo-palpebral e confeccionado modelo de trabalho em gesso. Após foi confeccionada a prótese ocular com a íris obtida pela técnica da pintura a mão. No modelo de gesso com a prótese ocular em posição foi realizada escultura com plastilina. Com a escultura pronta foi realizada a inclusão da peça em mufla e a inserção do silicone na cópia negativa com a realização da pintura intrínseca. Com o paciente presente, foi realizada a pintura extrínseca e caracterização com cílios. A prótese foi fixada com cola, e foi recomendada a utilização de óculos para apoio da prótese. Conclusão: Nem sempre é possível restaurar os defeitos da face com uma abordagem cirúrgica, desta forma o conhecimento por parte do cirurgião-dentista sobre as reabilitações protéticas faciais é importante, pois as mutilações faciais provocam alterações morfofuncionais e psicossociais nos pacientes portadores das deformidades, levando-os ao isolamento social e familiar. Através das reconstituições protéticas faciais, o indivíduo poderá ser reintegrado à sociedade e melhorar sua qualidade de vida.

Palavras-chave


Prótese maxilofacial. Prótese. Reabilitação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2177-0018.87833

e-ISSN 2177-0018 / ISSN 0566-1854