Fricções na Paisagem - sobre Roman Signer e Walter De Maria

Guy Amado

Resumo


O artigo busca identificar pontos de contato entre obras dos artistas visuais Walter De Maria (EUA, 1935-2013) e Roman Signer (SUI, 1938) a partir de uma ideia de paisagem como vetor de convergência para a experiência estética na produção de ambos. A paisagem é aqui entendida como matéria-prima para a prática artística no sentido de um plano de atuação sobre o qual interferir diretamente. Nas obras em questão as abordagens e registros oscilam entre a monumentalidade do campo de tensões instaurado por The Lightning Field, de De Maria, contraposta a uma estratégia em que o gesto ou ação estética é marcado pela aparente banalidade, além de um acentuado componente inventivo e experimental, como é o caso das peças de Signer.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.