Elke Hering e aquilo que nos escapa

Daiana Schvartz

Resumo


Através dos textos de críticas de arte, matérias jornalísticas e depoimentos, este artigo abordará os recorrentes discursos místicos e míticos sobre os trabalhos da artista brasileira Elke Hering (1940-1994). Tanto sua produção quanto as declarações feitas pela artista sobre seus trabalhos, reverberam nos textos produzidos sobre sua vida e obra. Ao buscar informações sobre a artista em artigos de jornais e catálogos, percebemos que o discurso romântico e místico serviu de alicerce para diferentes autores ao longo do período de produção da artista.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.