Arte em trânsito: Arte postal no cotejo entre intimidade e esfera pública Arte em

Caroline Saut Schroeder

Resumo


Tensões entre intimidade e esfera pública percorreram a modernidade para desembocarem, não menos retesadas, nos movimentos de vanguarda. Certas relações volúveis entre as duas instâncias subsistem ainda incômodas na arte contemporânea. Considerando a importância do conflito de forças na sensível dicotomia intimidade/esfera pública, esse artigo pretende retomar a análise da condição específica do cartão postal nas poéticas artísticas de vanguarda. Sendo um instrumento de mensagem pessoal transitando no mundo da comunicação de massa, o postal é ambíguo por si só, e se tornou essencial nas estratégias da mail art (arte postal, arte correo) nos anos 1960/70.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.