A Operação Condor: uma Análise da Atuação dos Países do Cone Sul e seus Reflexos para o Brasil na Década de 1970

Dionéia Gabrieli Valk, Gabriela Ribeiro Santos, Luiz Eduardo Kuhn Facchin, Salvatore Gasparini Xerri

Resumo


O presente artigo analisa a formação e operacionalização da Operação Condor, cooperação securitária multilateral do Cone Sul criada em 1975, que englobou os Regimes Militares da época. Discutem-se os motivos da Operação, levando-se em conta a conjuntura internacional da Guerra Fria, e a importância estratégica da América Latina para os Estados Unidos no momento. A participação dos países do Cone Sul é explorada, através da revisão das atividades de cada um. Analisa-se na sequência a atuação brasileira, tendo em vista que o Brasil foi por muito tempo considerado um ator secundário na Operação - fato questionável, de acordo com os dados revelados nas últimas décadas. Também sobre o papel do Brasil, explora-se o período imediatamente anterior à Operação Condor, momento de maior repressão interna no país, e que ajudou a moldar o modus operandi do movimento no Cone Sul. 

Texto completo:

PDF