A Revolução Sandinista

Gabriela Ruchel de Lima, Maria José Ahumada

Resumo


O movimento sandinista na Nicarágua pôs fim às lutas populares contra sucessivas e violentas ditaduras que compuseram o cenário da América Central ao longo do século XX. A trajetória teve início com a resistência dos combatentes liderados por Augusto César Sandino, no final da década de 1920. O presente artigo divide-se, então, em cinco partes principais:a primeira tem por intuito a contextualizaçãodo cenário nicaraguense antes da revolução; a segunda corresponde às décadas seguintes, após o assassinato de Sandino e a instauração da dinastia Somoza; à terceira parte cabe explicar como, mesmo após sua morte, a luta de Sandino serviu de inspiração para o surgimento de um amplo movimento de oposição, a Frente Sandinista de Libertação Nacional. A quarta e a quinta parte abordam, respectivamente, a Revolução Sandinista em si – e como, em 1979, após anos de confrontos, o movimento sandinista derrotou o regime ditatorial – e o seu legado, desde a trajetória histórica do movimento até o seu triunfo.

Texto completo:

PDF