Empresas Maquiladoras no México: Reflexos para a Mão de Obra Feminina

Gustavo Rodrigues Costa, Lidiane Pereira Ayang

Resumo


Presentes no México desde 1964, as maquilas apresentaram-se para o Estado latino-americano como uma alternativa para superar os altos índices de desemprego gerados após o fim do Programa de Braceros e promover o desenvolvimento da região fronteiriça norte do país. Entretanto, o setor maquilero apresentou, ao longo dos anos, uma crescente e alarmante precarização do trabalho, o que acarretou em prejuízos físico-sociais para todos os trabalhadores desta indústria e, em especial, para as mulheres, gerando um cenário de adversidade entre os objetivos econômicos do México e as condições trabalhistas oferecidas à sua população.


Texto completo:

PDF