Entre a Técnica e a Natureza: a Agenda de Desenvolvimento da OMPI e Seus Impactos para a Biodiversidade

Gabriel Tabbal Mallet, Bruna Queiroz Carvalho, Floriane Abreu da Silva, Thales Jéferson Rodrigues Schimitt

Resumo


O presente trabalho tem por objetivo analisar os impactos da Agenda de Desenvolvimento da Organização Mundial de Propriedade Intelectual (OMPI) nas discussões e políticas para a biodiversidade, assim como nos processos burocráticos que moldam esta organização. Partindo de um aporte teórico construtivista, entendemos a OMPI como uma burocracia técnica, dotada de agência na definição de entendimentos internacionais sobre propriedade intelectual e biodiversidade, bem como na administração de tensões políticas em seus processos de tomada de decisão. Recorrendo à análise documental da Agenda de Desenvolvimento, verificamos que esse caso importante para a OMPI deu continuidade às tensões anteriores da discussão de biodiversidade, sendo incapaz de alterar os processos burocráticos da organização.

Texto completo:

PDF