A Paradiplomacia do Partido Comunista Brasileiro entre 1945 e 1964

Aline de Souza Correia Santos, Bibiana Ribeiro Golambieski, Carla Lemos Guarnieri, Pietra Ribeiro Studzinski

Resumo


A partir do estudo da inserção internacional do Partido Comunista Brasileiro (PCB), o artigo buscará averiguar a existência - ou não - de um caráter paradiplomático nas interações do partido com outros países socialistas. Para analisar a hipótese, utilizar-se-ão fontes primárias, tais quais jornais do período (como o jornal do PCB, “Novos Rumos”) e publicações das autoridades políticas do partido; e fontes secundárias, quais sejam livros, teses e artigos acerca do objeto de pesquisa, assim como fontes do acervo sobre o PCB no Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil (CPDOC), do Arquivo Marxista digital, entre outros.



Texto completo:

PDF