A Inconstância Mexicana para a América Central no período pós-PRI (2000-2019)

Rafaela Elmir Fioreze, Beatriz Vieira Rauber

Resumo


O presente artigo se propõe a analisar a política externa mexicana para a América Central a partir dos anos 2000 até o início do recém-inaugurado governo de Andrés Manuel López Obrador, buscando-se compreender o porquê de esta se apresentar como aparentemente errática e inconstante. A fim de cumprir com este objetivo, traz-se um breve histórico das linhas gerais de atuação externa mexicana ao longo dos governos do PRI, uma análise da política externa do México para a América Central nos governos Fox, Calderón e Peña Nieto e, por fim, um panorama das perspectivas para o novo governo. Parte-se da hipótese de que, no decorrer do século XXI, a atuação mexicana perante a América Central encontrou-se, em determinado grau, vinculada ao contexto externo de relacionamento com os Estados Unidos.


Texto completo:

PDF