Associação entre fatores individuais, relativos ao trabalho e organizacionais com a adesão às precauções padrão

Quézia Boeira da Cunha, Etiane de Oliveira Freitas, Tânia Solange Bosi de Souza Magnago, Maria Meimei Brevidelli, Mariana Pellegrini Cesar, Silviamar Camponogara

Resumo


Objetivo: Verificar associação entre fatores individuais, relativos ao trabalho e
organizacionais com adesão às precauções padrão.
Método: Estudo transversal, realizado de janeiro a junho de 2016 com 602 trabalhadores de
enfermagem de um hospital universitário. Foram utilizadas 10 escalas psicométricas do tipo
Likert, com 57 itens, organizadas em três domínios: fatores individuais, relativos ao trabalho e organizacionais. Os dados foram analisados com estatística descritiva e inferencial.
Resultados: A adesão às precauções padrão obteve escore médio intermediário (4,30 ±1,03) e apresentou correlação positiva com as escalas de Personalidade de Risco (r=0,136, p <
0,0001), Eficácia da Prevenção (r=0,109, p < 0,0001), Obstáculos para seguir às precauções
(r=0,394, p < 0,0001), Disponibilidade de EPI (r=0,189 p < 0,0001), Clima de Segurança
(r=0,325, p < 0,0001) e Treinamento em Prevenção da Exposição Ocupacional (r=+0,308, p <
0,0001).
Conclusão: A adesão às precauções padrão está associada a fatores individuais, relacionados
ao trabalho e organizacionais.
Palavras-chave: Precauções universais. Risco ocupacional. Contenção de riscos biológicos.
Medidas de segurança. Enfermagem.


Palavras-chave


Precauções universais. Risco ocupacional. Contenção de riscos biológicos. Medidas de segurança. Enfermagem.

Texto completo:

Português English


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447