Perfil socioeconômico, demográfico e obstétrico de gestantes com Síndrome Hipertensiva de uma maternidade pública

Lia Maristela da Silva Jacob, Artur Paiva Santos, Maria Helena Baena de Moraes Lopes, Antonieta Keiko Kakuda Shimo

Resumo


Objetivo: Descrever o perfil socioeconômico, demográfico e obstétrico de gestantes
com Síndrome Hipertensiva Gestacional.
Métodos: Estudo descritivo e correlacional, realizado em unidade Maternidade Escola
Assis Chateaubriand, com 120 gestantes, mediante questionário analisado por estatística
descritiva e analítica.
Resultados: Prevaleceu gestantes com hipertensão crônica (60,83%). Quanto ao perfil
socioeconômico e demográfico, prevaleceram gestantes com idade média de 30,9 ± 6,9
anos, católicas, pardas, com vínculo empregatício, união estável, ensino médio
completo e renda até R$ 954,00 reais. Quanto ao perfil obstétrico, eram gestantes com
Índice de Massa Corporal até 66, pressão arterial levemente elevada, média de cinco
consultas pré-natais, duas gestações, um parto e nenhum aborto. As mulheres com
hipertensão crônica eram mais velhas (p=0,0024), tinham menor idade gestacional
(p=0,0219) e maior número de abortos (p=0,0140).
Conclusões: as gestantes apresentam sobrepeso/obesidade, idade média de 30,9 anos e
vulnerabilidade social. As gestantes com hipertensão arterial crônica, são mais velhas e
com maior número de abortos.
Palavras-chave: Enfermagem. Epidemiologia. Saúde da mulher. Hipertensão induzida
pela gravidez.


Palavras-chave


Enfermagem. Epidemiologia. Saúde da mulher. Hipertensão induzida pela gravidez.

Texto completo:

Português English


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447