Utilizando o brinquedo terapêutico instrucional durante a admissão de crianças no hospital: percepção da família

Bruna Ferreira Aranha, Marcela Astolphi de Souza, Glicinia Elaine Rosilho Pedroso, Edmara Bazoni Soares Maia, Luciana de Lione Melo

Resumo


Objetivo: Compreender, na perspectiva da família, o significado de admitir a criança no
hospital com a utilização do brinquedo terapêutico instrucional.
Método: Pesquisa fenomenológica realizada com 12 famílias de crianças de quatro a nove
anos, recém-admitidas em um hospital público e de ensino, no interior do Estado de São
Paulo, no período de outubro a dezembro de 2016. Estas participaram de uma sessão de
brinquedo terapêutico instrucional com foco nos procedimentos realizados na admissão
hospitalar – aferição de peso, altura, sinais vitais e coleta de exames. As famílias, por sua vez,
foram convidadas a participar de entrevista fenomenológica no dia seguinte à sessão.
Resultados: O brinquedo terapêutico instrucional colaborou na compreensão dos
procedimentos terapêuticos, modificando o comportamento da criança. Também foi
ressaltada, pelas famílias, a necessidade de o brinquedo ser incorporado como cuidado de
enfermagem.
Conclusão: Diante dos benefícios para a criança, a família acredita que esta estratégia deva
ser executada como cuidado de enfermagem rotineiro e, portanto, realizada sistematicamente
durante a hospitalização infantil.
Palavras-chave: Criança hospitalizada. Jogos e brinquedos. Enfermagem pediátrica.
Cuidados de enfermagem.


Palavras-chave


Criança hospitalizada. Jogos e brinquedos. Enfermagem pediátrica. Cuidados de enfermagem.

Texto completo:

Português English


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447