Opiniões frente à doença mental na perspectiva de enfermeiros de cuidados primários em Portugal

Carla Silvia Neves da Nova Fernandes, Wallace Borges Costa dos Santos, Wanderson Carneiro Moreira, Divane de Vargas, Maria do Perpétuo Socorro de Sousa Nóbrega

Resumo


Objetivo: Identificar as opiniões de enfermeiros de cuidados de saúde primários frente à doença mental e os cuidados prestados a
essa população.
Metodologia: Estudo transversal, quantitativo, com participação de 328 enfermeiros de cuidados de saúde primários em Porto,
Portugal. Dados coletados entre abril e agosto de 2018 por meio da escala “Opiniões acerca da Doença Mental” e questionário sócio
demográfico e laboral. Aplicou-se estatística descritiva e correlacional.
Resultados: Um total de 50% dos enfermeiros apresentaram opiniões positivas sobre a doença mental. Quanto à assistência
disponibilizada em sua unidade de atuação, 53,4% consideraram inadequadas e 50,3% reconheceram como adequado o seu
conhecimento sobre o papel que os cuidados de saúde primários têm na assistência à pessoa com doença mental.
Conclusão: As opiniões positivas e o reconhecimento da importância dos cuidados primários à pessoa com doença mental, são
importantes indicadores para uma assistência de saúde mental qualificada fora do campo da especialidade.
Palavras-chave: Assistência à saúde mental. Saúde mental. Atitude do pessoal de saúde. Enfermagem primária.


Palavras-chave


Assistência à saúde mental. Saúde mental. Atitude do pessoal de saúde. Enfermagem primária.

Texto completo:

Português English


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447