Custo financeiro dos descartes de sangue total e hemocomponentes em um hemocentro coordenador brasileiro

Magali Zimmermann Covo, Elaine Drehmer de Almeida Cruz, Aline Batista Maurício, Josemar Batista, Liana Andrade Labres de Souza

Resumo


Objetivo: Descrever os motivos de descarte de sangue no hemocentro coordenador do Estado do Paraná e estimar os custos
financeiros decorrente de descartes potencialmente evitáveis.
Método: Descritivo, retrospectivo e análise documental, cujos dados relativos ao período de 2010 a 2015 foram coletados a partir de
base do Sistema Hemovida, e analisados por estatística descritiva. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa sob CAEE
63074916.0.0000.5225.
Resultados: Foram descartadas 101.813 unidades, que representaram 22,3% do total de 455.684 produzidas; o plasma foi o
hemocomponente mais descartado. Houve prevalência de descarte por lipemia (35,8%); a análise demonstrou que 56,9% dos
descartes foram considerados potencialmente evitáveis, um valor pago estimado de US$ 2 milhões.
Conclusão: O expressivo potencial de evitabilidade de descarte de unidades de sangue e hemocomponentes destaca a importância
no planejamento de ações com vistas ao seu melhor uso, contribuindo para a redução de valores pagos para esses processos.
Palavras-chave: Bancos de sangue. Prazo de validade de produtos. Preservação de sangue. Redução de custos.


Palavras-chave


Bancos de sangue. Prazo de validade de produtos. Preservação de sangue. Redução de custos.

Texto completo:

Português English


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447