Saúde mental infantojuvenil: visão dos profissionais sobre desafios e possibilidades na construção de redes intersetoriais

Cristiane Kenes Nunes, Agnes Olschowsky, Aline Basso da Silva, Luciane Prado Kantorski, Valéria Cristina Christello Coimbra

Resumo


Objetivo: Analisar as possibilidades e desafios na construção de redes intersetoriais em saúde mental na visão dos profissionais
envolvidos no cuidado a crianças e adolescentes atendidos no Centro de Atenção Psicossocial Infantojuvenil.
Metodologia: Pesquisa qualitativa, descritiva e exploratória, realizada no período de maio a junho de 2014, em um município do Sul
do Brasil. Os dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturada com 26 trabalhadores da rede intersetorial e submetidos à
análise temática.
Resultados: Apontaram-se como possibilidades a articulação de diferentes serviços e dispositivos de cuidado intersetorial, e desafios a
serem superados, o plano terapêutico singular, as políticas sociais que percebem as reais necessidades dos usuários, a inclusão da família
e o modelo médico-hegemônico.
Conclusões: O cuidado elevado ao plano intersetorial é uma necessidade e um modo de lograr novos olhares sobre o cuidado e suas
articulações para consolidação da política de Saúde Mental da Criança e Adolescente.
Palavras chave: Colaboração intersetorial. Saúde mental. Criança. Adolescente. Política pública.


Palavras-chave


Colaboração intersetorial. Saúde mental. Criança. Adolescente. Política pública.

Texto completo:

Português English


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447