Comunicação de notícias difíceis na atenção básica à saúde: barreiras e facilitadores percebidos por enfermeiras

Caroline Bettanzos Amorim, Edison Luiz Devos Barlem, Larissa Merino de Mattos, Cesar Francisco Silva da Costa, Suelen Gonçalves de Oliveira

Resumo


Objetivo: Conhecer as barreiras e facilitadores que as enfermeiras da Atenção Básica à Saúde encontram no momento da comunicação
de notícias difíceis.
Metodologia: Estudo qualitativo, descritivo e exploratório, com 15 enfermeiras de 10 Unidades Básicas de Saúde no sul do Brasil. A
coleta de dados ocorreu no período de fevereiro a abril de 2017, através de roteiro de entrevista quase estruturado e áudio-gravadas.
Os dados foram analisados conforme análise textual discursiva.
Resultados: Barreiras: demanda; organização do trabalho; características dos usuários; e aspecto pessoal. Facilidades: privacidade;
e estar na comunidade. O funcionamento da rede; a equipe; formação profissional; experiência profissional; aspecto pessoal; e
conhecimentos encaixaram-se em ambos os aspectos.
Conclusão: A escassa abordagem do tema durante a formação profissional torna-se uma das principais barreiras à comunicação de
notícias difíceis, sendo fundamental esse debate nas instituições de ensino.
Palavras-chave: Comunicação em saúde. Atenção primária à saúde. Ética em enfermagem. Enfermagem.


Palavras-chave


Comunicação em saúde. Atenção primária à saúde. Ética em enfermagem. Enfermagem.

Texto completo:

Português English


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447