Coinfecção tuberculose/HIV/aids em Porto Alegre, RS - invisibilidade e silenciamento dos grupos mais afetados

Maíra Rossetto, Rosana Maffacciolli, Cristianne Maria Famer Rocha, Dora Lúcia Leidens Correa Oliveira

Resumo


Objetivo: Analisar como o pertencimento a certos grupos sociais contribui para a constituição das vulnerabilidades associadas ao adoecimento pela coinfecção tuberculose/HIV/aids.

Metodologia: Pesquisa qualitativa realizada em Porto Alegre-RS, em regiões de alta vulnerabilidade social. Foram entrevistadas 20 pessoas coinfectadas em serviços especializados de saúde, entre agosto e dezembro de 2016. A análise teve como aporte os referenciais The Sound of Silence e Vulnerabilidade e Direitos Humanos.

Resultados: Condições socioeconômicas foram decisivas para constituição das condições de vulnerabilidade. Processos de invisibilização das pessoas e silenciamento de suas vozes, em um cenário marcado por desigualdades econômicas, raciais e de gênero contribuíam para que suas necessidades de saúde não fossem compreendidas e efetivamente levadas em consideração nas ações dos serviços.

Considerações finais: Quanto mais efetivas forem as estratégias para legitimar as vozes e compreender as necessidades das pessoas afetadas pela coinfecção, maiores serão as chances de que as respostas programáticas para o problema sejam exitosas.

Palavras-chave: Coinfecção. Tuberculose. Síndrome de imunodeficiência adquirida. Vulnerabilidade em saúde.


Palavras-chave


Coinfecção. Tuberculose. Síndrome de imunodeficiência adquirida. Vulnerabilidade em saúde.

Texto completo:

Português English


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447