Hábitos de vida de homens idosos hipertensos

Marcos Vinicius de Araújo Cavalcanti, Luciane Paula Batista Araújo de Oliveira, Anna Cecília Queiroz de Medeiros, Rafaela Carolini de Oliveira Távora

Resumo


Objetivos: Identificar os hábitos de vida em homens idosos hipertensos da cidade de Currais
Novos/RN; correlacionar hábitos de vida e presença de comorbidades.
Métodos: Estudo exploratório e descritivo, quantitativo, com amostra de 136 idosos
hipertensos. A coleta de dados aconteceu em Currais Novos/RN, de agosto a outubro de 2016,
pela técnica de entrevista estruturada. Realizada análise descritiva e inferencial utilizando o
Statistical Package for the Social Sciences 20.0.
Resultados: A maioria referiu praticar atividade física (52,9%), procurar serviços de saúde
(82,4%), ter alimentação saudável (94,9%), negou tabagismo (91,2%) e etilismo (77,9%). A
comorbidade mais frequente foi diabetes (17,6%).
Conclusões: Os participantes, em sua maioria, relataram ter hábitos de vida considerados
saudáveis, o que acreditavam influenciar no controle da doença. Dentre os parâmetros
investigados, apenas o hábito de não fumar foi associado à ausência de picos hipertensivos; os
demais hábitos não apresentaram associação estatística com as comorbidades.
Palavras-chave:
Saúde do idoso. Hipertensão. Atenção primária à saúde. Saúde do homem. Envelhecimento.


Palavras-chave


Saúde do idoso. Hipertensão. Atenção primária à saúde. Saúde do homem. Envelhecimento.

Texto completo:

Português English


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447