Representações sociais sobre o risco ocupacional na perspectiva do trabalhador da saúde

Joana D’Arc de Souza Oliveira, Aurigena Antunes Araújo Ferreira, Maria Do Socorro Costa Feitosa, Maria Adelaide Silva Paredes Moreira

Resumo


Objetivou-se identificar os sentidos construídos sobre risco ocupacional por trabalhadores da saúde, através da abordagem estrutural das representações sociais. Participaram 220 profissionais de saúde de um hospital público de Natal, Rio Grande do Norte. Utilizou-se a técnica de evocação livre de palavras e os dados foram tratados analisando-se de forma articulada as médias de frequência e ordem de evocação. Os resultados mostram que os sistemas centrais têm composições diferentes nos três grupos: doença e morte nos médicos, perfurocortante e perigo nos enfermeiros e contaminação, doença, infecção e perigo nos odontólogos. A complexidade dos vínculos entre trabalho e risco sugere que estratégias e alternativas de ação sejam operacionalizadas, com a integração das diferentes categorias profissionais e ramos de conhecimento em torno de um objetivo comum, a partir de um espaço interdisciplinar, ampliando o nível de conscientização desses profissionais referente às consequências de suas práticas para a saúde.


Palavras-chave


Riscos ocupacionais; Saúde do trabalhador; Recursos humanos em hospital.

Texto completo:

PDF


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447