Feridas em membros inferiores em diabéticos e não diabéticos: estudo de sobrevida

Marina Ferreira de Oliveira, Bárbara Júnia Ferreira Viana, Fernanda Penido Matozinhos, Mendelssohn Martins Santana da Silva, Daniel Mendes Pinto, Alexandra Dias Moreira, Flávia Sampaio Latini Gomes, Jorge Gustavo Velasquez-Melendez

Resumo


Objetivo: Avaliar a sobrevida de feridas em membros inferiores de pacientes diabéticos e não
diabéticos.
Método: Estudo de coorte retrospectivo de pacientes com úlceras de membros inferiores
tratados em centro especializado entre 2011 e 2013. Desfecho: cicatrização de lesões de
membros inferiores em dias. Realizou-se análise da função de sobrevida das feridas de
membros inferiores e das diferenças entre diabéticos e não diabéticos. Aplicou-se o teste Logrank
para comparação das curvas de sobrevida entre os grupos de estudo.
Resultados: Em até 600 dias, 23% dos diabéticos apresentaram cicatrização das feridas,
enquanto 63% dos não diabéticos tiveram suas feridas cicatrizadas, com diferença estatística
das curvas de sobrevida na comparação entre os grupos. Os Hazard Ratios (HR) de
cicatrização foram menores para pacientes diabéticos (HR = 0,13, IC95% = 0,02-0,97).
Conclusão: Os resultados mostram que há retardo na cicatrização de feridas em pacientes
diabéticos.
Palavras-chave: Cicatrização. Diabetes mellitus. Análise de sobrevida. Incidência.
Epidemiologia.


Palavras-chave


Cicatrização. Diabetes mellitus. Análise de sobrevida. Incidência. Epidemiologia.

Texto completo:

Português English


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447