Práticas de autocuidado em hanseníase: face, mãos e pés

Marize Conceição Ventin Lima, Fernanda Ribeiro Barbosa, Danielle Christine Moura dos Santos, Raphaela Delmondes do Nascimento, Stephanie Steremberg Pires D’Azevedo

Resumo


Objetivo: Analisar as práticas de autocuidado em face, mãos e pés realizadas por pessoas atingidas pela hanseníase.
Metodologia: Estudo qualitativo, realizado em unidades de referência para hanseníase em Pernambuco, entre maio de 2014 e abril de 2015, com 24 pessoas. Os dados foram coletados por meio da entrevista semiestruturada e realizada a análise de conteúdo. Resultados: Emergiram duas categorias: Conhecimento e realização de práticas de autocuidado em Hanseníase e Singularidades e desafios do autocuidado. O estudo apontou que os entrevistados conhecem as informações sobre os cuidados com a face, mãos e pés, mas relatam dificuldades como baixa renda para adquirir material para o autocuidado, falta de tempo, e alguns falta de interesse. A maior parte já apresentava grau de incapacidade.
Conclusões: É necessário a capacitação de profissionais que atuem no empoderamento das pessoas frente à doença e orientações sobre prevenção de incapacidades e acesso à insumos para realizar o autocuidado.
Palavras-chave: Hanseníase. Autocuidado. Prevenção secundária. Prevenção terciária. Enfermagem.


Palavras-chave


Hanseníase. Autocuidado. Prevenção secundária. Prevenção terciária. Enfermagem.

Texto completo:

Português English


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447