Acessibilidade ao tratamento da hipertensão arterial na estratégia saúde da família

Anderson da Silva Rêgo, Maria do Carmo Fernandez Lourenço Haddad, Maria Aparecida Salcia, Cremilde Aparecida Trindade Radovanovica

Resumo


Objetivo: Analisar a satisfação acerca da acessibilidade ao tratamento de pessoas com hipertensão arterial acompanhadas pela Estratégia Saúde da Família.
Método: Estudo transversal, realizado com 417 pessoas residentes em um município do estado do Paraná, Brasil. A coleta de dados foi realizada entre fevereiro a junho de 2016, utilizando instrumento de satisfação com serviços prestados pela Atenção Primária à Saúde, empregando questões referentes a acessibilidade ao tratamento. Adotou-se análise descritiva e inferencial para tratamento das variáveis.
Resultados: Participaram do estudo 417 pessoas, em que 62,4% era idoso, 67,8% do sexo feminino e 55,2% era aposentado/pensionista. A acessibilidade econômica foi o indicador melhor avaliado. A avaliação regular dos serviços característicos da acessibilidade geográfica e organizacional foi significantemente associada ao acompanhamento inadequado desses usuários na Estratégia Saúde da Família.
Conclusão: Os serviços ofertados às pessoas com hipertensão arterial foram avaliados como regular, apresentando principais barreiras referente a aspectos geográficos e organizacionais.
Palavras-chave: Atenção Primária à Saúde. Pesquisa sobre serviços de saúde. Enfermagem. Estratégia Saúde da Família. Saúde do adulto. Hipertensão.


Palavras-chave


Atenção Primária à Saúde. Pesquisa sobre serviços de saúde. Enfermagem. Estratégia Saúde da Família. Saúde do adulto. Hipertensão.

Texto completo:

Português English


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447