Doações e transplantes cardíacos no estado do Paraná

Maria José Quina Galdino, Amanda Torres Rodrigues, Alessandro Rolim Scholze, Paloma de Souza Cavalcante Pissinati, Maynara Fernanda Carvalho Barreto, Maria do Carmo Fernandez Lourenço Haddad

Resumo


Objetivo: Analisar as doações e transplantes cardíacos realizados no estado do Paraná.
Método: Estudo transversal com 3.931 relatórios de óbitos por morte encefálica e 8.416 transplantes realizados no estado do Paraná, entre 2011 e 2016. As doações e transplantes cardíacos foram analisados de forma descritiva, univariada e múltipla.
Resultados: Dos 2.600 doadores elegíveis, 128 (4,9%) doaram o coração. A chance de efetivação da doação cardíaca foi maior entre os óbitos com idade menor que 40 anos (OR:27,913) e do sexo masculino (OR:1,559). Somado aos corações advindos de outros estados, realizaram-se 165 (2,0%) transplantes cardíacos, todos financiados pelo Sistema Único de Saúde. Houve um aumento significativo de doações e transplantes ao longo dos
anos.
Conclusão: Os números de doações e transplantes cardíacos foram baixos no período
analisado. Torna-se importante que os gestores elaborem ações para a otimização do processo
e, consequentemente, a diminuição do tempo de espera por um coração.
Palavras-chave: Transplante de coração. Obtenção de tecidos e órgãos. Morte encefálica.
Avaliação em saúde.


Palavras-chave


Transplante de coração. Obtenção de tecidos e órgãos. Morte encefálica. Avaliação em saúde.

Texto completo:

Português English


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447