A experiência da família frente à abordagem para doação de órgãos na morte encefálica

Cátia Millene Dell Agnolo, Leda Maria Belentani, Robsmeire Calvo Melo Zurita, Jorseli Ângela Henriques Coimbra, Sonia Silva Marcon

Resumo


O objetivo do estudo foi conhecer a experiência da família frente à abordagem para doação de órgãos e as razões que levaram os familiares a autorizarem ou não a doação. Trata-se de uma pesquisa exploratória, com abordagem qualitativa realizada com familiares de indivíduos em morte encefálica (ME) num Hospital Ensino do município de Maringá, abordados para a doação, no período de 2006 a 2008. O estudo permitiu a análise do processo de abordagem em caso de ME, identificando, através da visão familiar, as necessidades de melhoria na abordagem e em todo o processo, possibilitando uma assistência mais humanizada e holística.


Palavras-chave


Morte encefálica. Doação de órgãos. Família.

Texto completo:

PDF


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447