Manutenção da abstinência do tabaco por ex-fumantes: estudo fenomenológico

Vanderleia Soéli de Barros Zampier, Marcelo Henrique da Silva, Rodolfo Ribeiro de Jesus, Paloma Prata de Oliveira, Maria Cristina Pinto de Jesus, Miriam Aparecida Barbosa Merighi

Resumo


Objetivo: Compreender a vivência de ex-fumantes acerca da manutenção da abstinência do tabaco.

Métodos: Pesquisa qualitativa que utilizou o referencial teórico-metodológico da Fenomenologia Social de Alfred Schütz. Realizou-se a entrevista fenomenológica em 2016, com 12 ex-fumantes de um município de Minas Gerais, Brasil. Os depoimentos foram organizados em categorias e discutidos com base na literatura.

Resultados: A manutenção da abstinência do tabaco foi revelada nas categorias: “Ganhos na saúde, sociabilidade e finanças”; “Convívio com a vontade de fumar e com o aumento do peso corpóreo”; “Autodeterminação e utilização de estratégias substitutivas” e “Manter-se longe do cigarro”.

Conclusões: Estes resultados alertam os profissionais de saúde para a necessidade de apoiar ex-fumantes a manter-se nesta condição. Isso implica considerar além dos efeitos negativos da abstinência tabágica, o contexto social em que o ex-fumante está inserido que poderá influenciar na manutenção ou não da abstinência do cigarro.

Palavras-chave: Tabaco. Abandono do hábito de fumar. Abandono do uso de tabaco. Enfermagem. Pesquisa qualitativa.


Palavras-chave


Tabaco. Abandono do hábito de fumar. Abandono do uso de tabaco. Enfermagem. Pesquisa qualitativa.

Texto completo:

Português English


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447