Comunicação terapêutica na interação profissional de saúde e hipertenso na estratégia saúde da família

Geanne Maria Costa Torres, Inês Dolores Teles Figueiredo, José Auricélio Bernardo Cândido, Antonio Germane Alves Pinto, Ana Patrícia Pereira Morais, Maria Fátima Maciel Araújo, Maria Irismar de Almeida

Resumo


Objetivo: Analisar a comunicação terapêutica na interação profissional de saúde e hipertenso na Estratégia Saúde da Família.

Métodos: Estudo descritivo com abordagem qualitativa. A amostra constituiu-se de 14 hipertensos e dois profissionais da ESF em um município do Estado do Ceará, Brasil, em 2016. Na coleta de dados, utilizou-se um checklist para observação sistemática não participante, contendo as estratégias de comunicação terapêutica: expressão, clarificação, validação e um diário de campo, sendo tratados pela análise de conteúdo.

Resultados: Verificou-se que os profissionais da ESF não utilizam, de forma adequada, a comunicação terapêutica, reconhecendo a necessidade de investimento nesse dispositivo que atua como ponte de acesso aos usuários, potencializa as práticas assistenciais e abre caminhos que instrumentaliza as relações interpessoais.

Conclusões: Desvelou-se que as estratégias de comunicação terapêutica são pouco exploradas pelos profissionais de saúde, necessitando, portanto, desenvolver habilidades para empregá-las, adequadamente, no cuidado ao hipertenso.

Palavras-chave: Comunicação. Terapêutica. Relações interpessoais. Hipertensão. Atenção primária à saúde. 


Palavras-chave


Comunicação. Terapêutica. Relações interpessoais. Hipertensão. Atenção primária à saúde.

Texto completo:

Português English


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447